Salada Verde

BR 319 já gerou 5 mil km de ramais em quatro municípios do Amazonas

A rodovia federal potencializa a grilagem de terras, o desmatamento e a degradação da floresta equatorial

Aldem Bourscheit·
7 de agosto de 2023
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

A BR-319 conecta Manaus (AM) a Porto Velho (RO) por quase 900 km, mas seus ramais em Canutama, Humaitá, Manicoré e Tapauá, no Amazonas, já somam 5.092 km, ou quase 6 vezes mais do que isso.

Ano passado, essas estradas secundárias cobriam 4.752 km. De lá para cá, avançaram 340 km na região. Já de 2016 a 2022, elas cresceram 2.061 km nos quatro municípios avaliados.

Seus principais motores são a grilagem de terras, o desmatamento e a degradação florestal, diz Tayane Carvalho, consultora do Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Idesam). 

“A BR-319 viabiliza o surgimento e expansão de ramais e, juntamente com a BR-230, são os principais vetores de desmatamento nesses municípios”, descreve a especialista.

Imagens de satélites e bancos de dados públicos mostram que a maior rede de ramais está em Canutama (1.755,7 km), seguido por Manicoré (1.704,1 km), Humaitá (1.455,6 km) e Tapauá (176,8 km). 

Áreas protegidas também estão na mira. Terras indígenas ao sul de Manicoré estão entre as 10 que mais desmatam na Amazônia, há meses. Ramais se aproximam da Floresta Estadual de Tapauá. 

Frear a destruição pede ações como ampliar a fiscalização e sanções para reduzir a impunidade de criminosos, incentivar o manejo para combater a exploração predatória de madeira, e enfrentar ilegalidades na cadeia da carne.

Asinformações são do Observatório da 319, uma rede de organizações civis de olho na influência da rodovia sobre 13 municípios e 111 áreas protegidas.

  • Aldem Bourscheit

    Jornalista cobrindo histórias sobre Conservação da Natureza, Crimes contra a Vida Selvagem, Ciência, Comunidades Indígenas e ...

Leia também

Reportagens
28 de fevereiro de 2023

Municípios influenciados pela BR-319 concentram 16% da área desmatada na Amazônia em 2022

Promessas do governo Bolsonaro de repavimentar rodovia entre Manaus e Porto Velho podem ter fomentado impactos na região; ano passado, licença prévia chegou a ser emitida pelo Ibama

Notícias
3 de agosto de 2022

Licença para BR-319 ignora recomendações do próprio Ibama

Grupo de Trabalho estabeleceu oito medidas que deveriam ter sido efetivadas antes da concessão da licença prévia para evitar desmatamento; nenhuma foi cumprida

Notícias
2 de agosto de 2022

Sociedade civil denuncia irregularidades na liberação de licença para reconstrução de trecho da BR 319

Processo conduzido pelo Ibama viola direitos de comunidades tradicionais, diz Observatório da BR 319. “Motivação é eleitoreira”, denunciam entidades

Mais de Gem Saviour

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comentários1

  1. Neydiz:

    Nao leve desinformação ao povo, eu conheço esse treco de 900 km, não existe essa quantidade de ramais na BR-319.
    Estão mentindo pra população, desinformando, isso e canalhice e covardia